É grande a expectativa de realização do concurso da Comissão de Valores Mobiliários (Concurso CVM). Acontece que a autarquia conta com apenas 500 servidores ativos e ainda há a perspectiva de aposentadorias devido à reforma da Previdência, conforme informou o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores da CVM, Florisvaldo Machado. Todo o cenário torna indispensável a realização de Concurso da CVM, afirmou o sindicalista.

A boa notícia é que o presidente do órgão, Leonardo Pereira, já se comprometeu em realizar o pedido concurso junto ao Ministério da Fazenda, ao qual caberá encaminhá-lo ao Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Lembrando que todo este processo deverá ser feito até 31 de maio. O quantitativo de vagas não foi informado, mas a expectativa é que o pedido seja feito com oportunidades para nível médio e superior.

Segundo informações preliminares da Assessoria de Comunicação da CVM, o documento que seguirá até o Ministério da Fazenda será para três cargos. No entanto, o processo de envio ainda não foi feito, mas a expectativa é que a solicitação seja entregue em breve.

Sobre o órgão

A Comissão de Valores Mobiliários tem como missão disciplinar, fiscalizar e promover o desenvolvimento do mercado de valores mobiliários brasileiro, e atua na cadeia de valor de “Desenvolvimento e Proteção dos Mercados Regulados”. De acordo com o pedido, a evasão de Agentes Executivos tem sido expressiva, de tal forma que apenas 60% dos cargos estão sendo ocupados atualmente. A situação similar também ocorre com os cargos de Analista Técnico de nível superior. Com intuito de dotar a CVM de condições mínimas para fazer frente a maior complexidade e crescimento do mercado, no que diz respeito às atividades ligadas à indústria de fundos e atividades de orçamento, finanças e contabilidade é necessária e urgente a recomposição desses quadros funcionais.

O Concurso CVM 2017

O concurso da Comissão de Valores Mobiliários (Concurso CVM) deverá contar com 80 oportunidades para cargos de ensino médio e superior. As vagas são para os cargos de Analista, Inspetor e Agente Executivo, sendo a maioria para agente, cargo com requisito de nível médio.

A expectativa é que o quantitativo informado seja preenchido o mais urgente possível, já que desde a publicação do último edital, em 2010, diversos cargos estão vagos. É possível que o concurso seja divulgado entre 2017 e 2018. Os candidatos que almejam uma das vagas já podem iniciar os estudos, visto que s seleções da autarquia costuma reunir um grande número de candidatos.

A jornada de trabalho dos cargos será de 40 horas semanais. Os candidatos aprovados e classificados  serão nomeados e terão lotação e exercício em Unidade da CVM sediada na cidade para a qual optou por concorrer. O último edital por exemplo contou com oportunidades para São Paulo e Rio de Janeiro.

A expectativa é que a Escola de Administração Fazendária (Esaf), assim como nas seleções anteriores, organize o edital de concurso da CVM. O excesso de aposentadorias foi o principal responsável pelo desmanche do efetivo da CVM nos últimos anos, fazendo com que diversas atividades deixem de ser desenvolvidas, em função da falta de pessoal. O temor dos sindicatos dos servidores é que a defasagem possa se agravar a ponto de atingir atribuições prioritárias. De acordo com o sindicato nacional da categoria (SindCVM), atualmente há uma carência de 500 servidores.

Sobre os cargos

O cargo de Analista da Comissão de Valores Mobiliários tem oportunidades para as especialidades de Arquivologia, que tem requisito de curso superior concluído, em nível de graduação, em Arquivologia;  Analista – Biblioteconomia: bacharelado em Biblioteconomia, com registro no Conselho Regional de Biblioteconomia; Analista – Planejamento e Execução Financeira (Contador) e Analista – Normas Contábeis e de Auditoria: bacharelado em Ciências Contábeis, com registro no Conselho Regional de Contabilidade; Analista – Planejamento e Execução Financeira, Analista – Recursos Humanos, Analista – Infraestrutura de TI, Analista – Sistemas, Analista – Mercado de Capitais: curso superior concluído, em nível de graduação, em qualquer área de formação.

O Analista tem missão de desenvolver as atividades especializadas necessárias à regulação, acompanhamento, controle e supervisão das entidades sob jurisdição da CVM, elaborando atos normativos, implementando e aperfeiçoando sistemas de registro e acompanhamento e providenciando resposta às reclamações de investidores.

Já o cargo de Inspetor da CVM tem missão de atuar na fiscalização das entidades supervisionadas pela CVM, planejando e executando inspeções e instruindo processos sancionadores. Observações: o candidato deverá ter disponibilidade para viagens de inspeção. Para concorrer a essa função será necessário nível superior completo, em nível de graduação, em qualquer área.

Por fim, o cargo de Agente Executivo tem missão de fornecer o suporte especializado à execução das atividades da CVM, prestando apoio a Analistas e Inspetor em Atividades de Natureza Técnico-Administrativas. Para concorrer será necessário o nível médio completo.

O salário inicial do Inspetor e Analista chega a R$15.003,70. Já o Agente faz jus ao vencimento básico de R$3.406,30, além de GDECVM – Gratificação de Desempenho de Atividades Específicas da CVM que fazem os salários chegarem a até R$5mil. Além disso, os aprovados contam com auxílio-alimentação (R$458,00) e creche (R$321,00).

Último Concurso CVM

O último concurso da CVM foi realizado em 2010. Na ocasião, o último classificado dentro do número de vagas obteve 82,5% dos pontos das avaliações.

Em 2010, os candidatos foram avaliados por provas de Conhecimentos Básicos (50 pontos) e de Conhecimentos Específicos (40 pontos), além de provas discursivas (dez pontos). O concurso foi bastante concorrido. Nas avaliações objetivas o último classificado para as vagas no Rio conquistou 81% dos pontos (73 ao todo) e garantiu a vaga com um bom desempenho na discursiva (9,5 pontos). No caso do penúltimo classificado, o desempenho apenas razoável na discursiva (7,75 pontos) foi compensado nas objetivas (75 pontos). Em São Paulo, onde o número de vagas foi bem menor, a nomeação precisou ser assegurada com maior pontuação: o último classificado para as vagas de ampla concorrência obteve 84,25% dos pontos das avaliações.

Os inscritos foram avaliados por provas de Língua Portuguesa, Conhecimentos, Contemporâneos, Estrutura do Mercado de Valores Mobiliários, Conhecimentos Básicos de Administração e Administração Pública.

Notícias Concursos

Fonte Oficial: http://noticiasconcursos.com.br/concurso-cvm-2017-2018/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Boletim Concursos.

Comentários